Ordem no Caos: Mapas Mentais

Toda vez que preciso transcrever ideias, conceitos ou qualquer outro tipo de informação para algo plano, como por exemplo um quadro branco, sinto-me desafiado. Colocar em algo bidimensional todas as conexões, experiências, conceitos ou sinapses que geram um raciocínio não é algo fácil.

Em 2007 tive o primeiro contato com uma ferramenta de mapa mental. Demorou um tempo até entender a simplicidade e poder do conceito de mapas mentais, mas, uma vez entendido, é uma epifania seguida de uma mudança na forma de expressar informações que estão na mente.

Em sua essência, mapas mentais expressam de forma visual alguma ideia. Expressam as conexões e suas relações. Partindo de um ponto central, a ideia, inicia-se as ramificações para expressar o seu significado.

Vamos pegar um exemplo prático, de algo trivial, tomar banho:

mindmap_basic

Agora pare por um minuto e pense, como você desenharia esse processo para apresentar para outra pessoa? Power Point? Word? Excel? 🙂

No mundo real não precisamos explicar para alguém o processo de tomar banho, mas precisamos coletar informações de um cliente para fazer uma especificação técnica, explicar para um time a diferença entre protocolos AMQP e MQTT, anotar informações sobre novidades do .NET para compartilhar com colegas, desenvolver um novo mercado, organizar o futuro da empresa, desenvolver um novo produto e por aí vai.

Independente do profissional e do seu papel, diariamente precisamos coletar e transmitir essas ideias. Veja abaixo um mapa mental comparando as possíveis ativadas e desafios de alguns profissionais:

mindmap_por_area

A evolução das ferramentas de mapas mentais foi enorme nos últimos anos e hoje entregam algumas features que são uma mão na roda:

  • Simplicidade na organização de ideias;
  • Anexar qualquer tipo de arquivo no mapa (pdf, executáveis, imagens, etc);
  • Estilos de mapas (Relógio, matricial, organograma, fishbone, timelines, etc);
  • Gantt charts;
  • Gerenciamento de tarefas;
  • Geração de documentos a partir do mapa mental.

Segue abaixo uma lista de atividades onde utilizei mapas mentais:

  • Desenvolvimento, avaliação e refatoração de software;
  • Apresentação de ideias;
  • Análise e viabilidade de produtos, empresas e soluções;
  • Projetos;
  • Organização e coleta de informações em reuniões, estudos, treinamentos e palestras;
  • Especificações técnicas.

A ferramenta que uso no meu dia-a-dia e que usei para construir os mapas desse artigo é o Xmind, que possui uma versão gratuita extremamente poderosa. Vale a pena conferir.

Eu disponibilizei alguns mapas mentais de exemplos. Confere aqui! 

Recomendação de softwares para mapas mentais

  • Xmind
  • Freemind
  • Mindmeister

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s